Como surgiu a Coloração

Usava-se sangue de touros

Por Marisa De Lucia


Muita gente não sabe, mas desde a época dos gregos e romanos já se tingia o cabelo. E o mais curioso é que os egípcios usavam sangue de touros como tintura. De lá para cá as mulheres, especialmente, têm usado diferentes métodos para mudar a cor dos seus cabelos.

As tinturas de cabelo, na Antiguidade, eram feitas com extratos de plantas e amoras esmagadas e eram aplicadas nos cabelos como um creme rinse. Já nos séculos 17 e 18, para conseguir uma cor mais clara, as mulheres aplicavam óleo e pó nos cabelos.

Se observarmos, os filmes de época apresentam Cleópatra com penteados e cabelos de diferentes tonalidades. Suas lindas tranças castanho-avermelhadas, que se tornaram famosas, eram coloridas com preparados à base de hena. Quando as queria em tom dourado, a princesa egípcia recorria à tintura de camomila, como hoje o fazem as mulheres para conservar o louro da juventude e manter a beleza dos cabelos.

Hoje, o tingimento é um processo químico que adiciona ou remove pigmentos do cabelo. A coloração penetra na raiz do cabelo e te leva de loira à morena e, virtualmente, a qualquer tom entre os dois. Ainda temos produtos de coloração superficial, mas também temos cores com duração de poucos dias, poucas semanas ou tingimentos que podem ser usados até que desapareçam.

Com o grande avanço da tecnologia, as colorações mais utilizadas são as por ação oxidante que clareiam e removem os pigmentos naturais. As colorações modernas oferecem também tratamento como, por exemplo, a La couleur parfaite da Marie Louise, que traz em sua fórmula o Silício, um poderoso regenerador da derme que protege o couro cabeludo contra a ardência causada pela amônia e trata a mesma contra a oleosidade excessiva ou a descamação que ocorre em pessoas com hipersensibilidade.

Segundo Débora Deiros, técnica de coloração da Marie Louise, “além da proteção do Silício, encontramos a Queratina que já faz parte da estrutura do fio de cabelo e que é retirada do fio através da alcalinidade provocada pela amônia. Através da quantidade de queratina presente na coloração La couleur parfaite Marie Louise, o fio mantém seu aspecto saudável, além de maciez e brilho intenso”.