Como fazer exercícios físicos no frio

Veja as atividades recomendadas.

Por Marisa De Lucia


Nos dias frios o ânimo para a prática de exercícios físicos é bem menor, no entanto eles não devem ser deixados de lado não só pela aparência física, mas por conta de nossa saúde. E ainda é preciso tomar alguns cuidados. O ideal é se exercitar em locais fechados, principalmente quando as temperaturas são muito baixas.

Untitled-1.jpg

A diferença entre praticar exercícios no verão e no inverno vem em decorrência da hidratação e da vestimenta a ser usada durante os exercícios. Manter o aquecimento do corpo durante atividades físicas no frio é importante para diminuir o risco de lesões e para que o rendimento seja melhor. O ideal é praticar exercícios com peças sobrepostas para, no decorrer da atividade, ir tirando o agasalho. Caso contrário, aumenta-se muito a temperatura corpórea, o que faz a pessoa transpirar mais e o rendimento cair.

Outra coisa a ser observada é que o tempo para aquecer deve ser um pouco maior, porque com a temperatura mais baixa a musculatura fica mais contraída e quando o aquecimento é executado de maneira correta ocorre uma elevação da irrigação sanguínea, tanto das articulações quanto dos músculos.

Outro fator essencial é que o alongamento deve ser feito, de preferência, com a pessoa ainda agasalhada e precisa ser praticado no início, para dar ênfase à movimentação articular e também no final do exercício.

Atividades realizadas ao ar livre, no inverno, causam uma sensação menor de transpiração, pois o suor, quando em contato com o ar mais frio, evapora de maneira rápida. Por este motivo, é necessário ter atenção à hidratação.

O inverno também é uma época em que as pessoas costumam comer mais e, quando passando do ponto, é preciso se mexer. “É interessante aumentar a carga de atividade física, não importa se aeróbia ou muscular. A questão é que, se houve ingestão calórica, a conta tem que fechar: consumiu mais, gaste mais. Seria conveniente fazer cerca de 15 minutos a mais de exercícios”, sugere o coordenador, que também explica que, após atividades aeróbias, é comum uma inibição temporária da fome, pois é uma prática que costuma desidratar e causar mais