Massagem trata o problema de dentro para fora

Você sabia que existem massagens até para fumantes?

Marisa De Lucia


Isso mesmo! O mundo das massagens hoje vai muito além do simples relaxamento. Além de deixar a pessoa mais bonita, uma vez que aliviando as tensões e relaxando a musculatura a beleza é realçada, a massagem pode até curar algumas doenças e hábitos como o de fumar.

Estudos realizados na Universidade de Medicina e Odontologia de New Jersey comprovaram que o desejo e ansiedade de fumar, assim como o número de cigarros, foram reduzidos por meio da automassagem. Nesse caso, toda vez que a pessoa sentia vontade de fumar eram massageados os lóbulos da orelha ou as mãos.  

A pesquisa provou também que o ato de fazer massagem colabora com a saúde de quem está massageando, uma vez que diminui a ansiedade. Ou seja, o massagista também pode se beneficiar apenas aplicando a massagem.

Untitled-1.jpg

Voluntários idosos aposentados foram avaliados depois de massagearem crianças por um mês. Eles relataram menos ansiedade e menos sintomas depressivos e uma melhora no humor depois de fazer massagem nas crianças. Sua pulsação e os níveis de cortisol diminuíram e eles relataram melhora de autoestima e no estilo de vida.

E as massagens são capazes de curar ainda dores nas costas; desordem por estresse pós-traumático; minimizar o estresse em recém-nascidos; resolver problemas de comportamento em crianças; aliviar a pele pós-queimadura e até ajudar casais, que com massagens melhoram o relacionamento sexual e o emocional.

Cuidados com os exercícios no Verão

Evite praticá-los ao sol, após as 9h da manhã e antes das 5h da tarde

Marisa De Lucia


Todo mundo já sabe que a manutenção de uma prática regular de exercícios físicos traz uma série de benefícios, entre eles, a diminuição da pressão arterial e do “colesterol ruim” elevando os níveis do “colesterol bom, além de diminuir a ansiedade e o estresse melhorando o sono e a autoestima.

Contudo, com o calor que está fazendo, deve-se ficar atento aos cuidados que devem ser tomados ao praticar exercícios. Afinal, o organismo reage de forma diferente nesta estação do ano. Por isso, antes de começar um programa de exercícios, procure uma orientação médica. Este profissional poderá solicitar a você que faça alguns exames de laboratório, eletrocardiograma e ainda um teste de esforço.

É fundamental escolher o tipo de exercício físico adequado. Nessa época do ano, o mais recomendado é o aeróbico como: andar de bicicleta, caminhar no calçadão da praia ou correr, praticar esportes de praia ou nadar.

Untitled-2.jpg

Mas, lembre-se, evite o sol após as 9h da manhã e antes das 5h da tarde, hidrate sua pele antes, durante e depois dos exercícios físicos, e vista sempre roupa leve, boné ou chapéu. E, claro, faça uso de protetor solar com fator acima de 20 e ingira muito líquido para não desidratar o organismo.

A regularidade na prática dos exercícios também é fundamental. O ideal é fazer exercícios de três a cinco vezes por semana, iniciando com duas horas e meia e passando para três a cinco horas divididas durante toda a semana.

Procure começar com uma caminhada na praia cerca de 1.500 metros, acrescentando cerca de 500 metros ao final de cada semana até atingir uma caminhada diária de 3,5 a 5 km.

A sessão de exercício deverá ter cerca de 60 a 90 minutos e um período de aquecimento de 5 minutos, seguido por um período de exercício aeróbico de 30 a 45 minutos, um período de exercício de resistência de 20 minutos e um período de relaxamento de mais 5 minutos. Mas não exagere na intensidade dos exercícios!

Dormir pouco aumenta as chances de engordar

A privação do sono pode gerar uma série de problemas à saúde

Por:Marisa De Lucia


Todo mundo sabe que dormir bem é essencial para a boa saúde. Afinal, é durante o sono que repomos as energias gastas durante o dia e são produzidos hormônios vitais para o bom funcionamento do corpo e da mente.

A privação do sono pode gerar uma série de consequências como distúrbios cardíacos, alterações de memória e do raciocínio, irritabilidade, depressão e déficit de crescimento, entre outros males. E, como se não bastasse, dormir mal engorda!

Um estudo realizado na Universidade de Columbia constatou que as pessoas que dormem quatro horas ou menos por noite têm 73% mais probabilidades de se tornarem obesas, possivelmente por causa dos efeitos sobre os hormônios do apetite. Ou seja, dormir pouco acaba desregulando os níveis de certos hormônios que ajudam a regular o apetite.

site.jpg

Após analisar dados de 18 mil pessoas com idade entre 32 e 59 anos, uma equipe da Escola de Saúde Pública Mailman e do Centro de Pesquisas sobre Obesidade em Columbia constatou que mesmo considerando fatores como idade, sedentarismo, consumo de álcool e depressão, entre outros, quanto menos dormissem as pessoas tinham mais chances de se tornar obesas.

O grupo de maior risco é o que dormia menos de quatro horas por dia, mas mesmo os que dormiam cinco horas por dia ainda tinham 50% mais probabilidades de serem obesos do que aqueles que tinham uma noite de sono completa.

Para David Haslam, presidente do Fórum Nacional de Obesidade da Grã-Bretanha, a chave para isso é que se você não está dormindo, provavelmente vai ficar comendo em frente da TV ou do computador. Segundo ele, o estresse, que também afeta os padrões de sono, desregula os níveis de hormônio, contribuindo para o sobrepeso.

Lutando contra a preguiça

Muitas pessoas querem cuidar da saúde, mas têm aversão por exercícios físicos

Marisa De Lucia


Mesmo sabendo que a atividade física é fundamental para a preservação da saúde e melhora da qualidade de vida, muitas pessoas deixam de lado a prática esportiva seja por preguiça, falta de tempo, ou até mesmo aversão. E, ainda por cima, se esquecem de que a rotina sedentária pode trazer incontáveis danos ao organismo, além de contribuir para a elevação de peso.

Diversos estudos científicos comprovam a eficácia dos exercícios físicos e evidenciam seus benefícios desde o sistema cardiovascular, respiratório até o digestivo, trazendo mais energia, melhorando o humor e reduzindo o risco do desenvolvimento de doenças crônicas.

E mais: além de fazer bem ao corpo, a atividade física beneficia a mente, pois ajuda a eliminar a tensão emocional, evita o estresse e trata a depressão. Como se não bastasse, melhora também a capacidade mental, a memória e regulariza o sono, sem contar que estimula a produção de endorfina, uma substância fabricada pelo cérebro que gera a sensação de bem-estar e alívio das dores.

Untitled-1.jpg

Ainda assim, quantas e quantas pessoas não passam por academias por apenas alguns meses e deixam de lado as atividades físicas, mesmo conscientes do que estão perdendo. Mas não é só nas academias que podemos melhorar nosso condicionamento físico. Podemos optar por caminhadas regulares, praticar algum esporte ou mesmo praticar uma atividade prazerosa como a dança, por exemplo.

Se você precisa perder peso, deve caminhar pelo menos uma hora por dia. Depois de algum tempo pode partir para um trote leve e até uma corrida mais longa. Mas é sempre importante aquecer o corpo com alongamentos antes de qualquer exercício.

Já quanto à escolha do horário para a prática da atividade, isso vai depender dos costumes de cada um. O importante é que essa atividade seja feita com prazer e não como uma obrigação diária.

Dicas de como controlar a ansiedade

É preciso estar atento para que ela não vire um distúrbio

Por Marisa De Lucia


A correria do dia-a-dia, o trânsito caótico, as contas para pagar, a perda de um ente querido, a espera por uma resposta, entre outros imprevistos, acabam gerando estresse e, portanto, causando ansiedade.

E com a ansiedade vêm a perda de apetite ou o apetite exagerado, o hábito de roer unhas, aquele friozinho na barriga e a tão inconveniente insônia.

site.jpg

O fato de sentir-se ansioso é até certo ponto normal, mas é preciso tomar o devido cuidado para que a ansiedade não se torne um distúrbio. Se você está com dificuldade para resolver um problema, procure um profissional para auxiliá-lo.

Uma boa dica para controlar a ansiedade é a respiração. De acordo com especialistas, você deve se posicionar de maneira confortável, inspirar pelo nariz, dilatando os músculos do abdome e expirar pela boca ou nariz, contraindo os músculos. Procure livrar a mente dos pensamentos, concentrando-se apenas na respiração e procurando relaxar todos os músculos do corpo.

São incontáveis as situações que geram ansiedade. Muita gente chega a tremer e a ficar com tensão muscular quando vai falar em público e até mesmo ficam desassossegadas quando uma simples ligação telefônica não é atendida no momento desejado. Nesses momentos, o ideal é respirar fundo, sentar e esticar as pernas, e procurar não pensar no problema.

Praticar alguma atividade física e fazer massagens são boas alternativas para relaxar. O ar puro da praia, ou do campo, também é uma boa opção de relaxamento. Costuma-se dizer que colocar os pés na terra descarregando energia funciona como um fio terra. Que tal experimentar?

Higiene com os alimentos

Higiene e cuidado com alimentos evitam doenças

Por Marisa De Lucia


Uma cozinha sem higiene não inspira cuidados só nos restaurantes, mas também em casa. Afinal, a falta de limpeza pode causar doenças graves.

Algumas pessoas não param para pensar, mas restos de alimentos deixados em cima da pia ou no chão atraem baratas e ratos, que só são efetivamente combatidos se o ambiente permanecer limpo.

site.jpg

A sujeira prolifera micróbios e bactérias, responsáveis por estragos na saúde, que variam desde uma simples diarréia até cólera, doença que pode levar à morte.

Em relação aos alimentos, esses devem ser higienizados com cuidado e manipulados com as mãos bem limpas. As frutas, os legumes e as verduras devem ser lavados em água corrente e, para se ter certeza de que estarão livres de bactérias, imersos em sal e vinagre.

Ao abrir um alimento, procure guardá-lo bem fechado e em local fresco, alguns em geladeira. E se encontrar qualquer corpo estranho dentro da embalagem, denuncie à Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

Para que os ovos crus não provoquem a infecção Salmonelose -que causa diarreia e outros sintomas abdominais- mantenha-os bem refrigerados. Os ovos rachados devem ser jogados fora e os cozidos consumidos no mesmo dia que foram preparados.

Algumas redes de supermercados têm por costume desligar o freezer no período noturno, para economizar energia, o que faz com que os alimentos sejam resfriados e aquecidos por várias vezes. Um perigo!

Por isso, não compre alimentos cujas embalagens estejam molhadas e se desfazendo, ou carnes que estiverem com coloração escura ou com sangue em suas bandejas. O ideal é pedir para cortar ou moer a carne na hora da compra.

Estes são alguns cuidados simples, mas que, com certeza, evitarão problemas para sua saúde.

A agenda do corpo

Saiba os melhores horários para praticar as atividades do dia-a-dia

Por:Marisa De Lucia


Você sabia que é bem melhor ir ao dentista na parte da tarde, quando a sensibilidade à dor é menor, e fazer a barba às 8h da manhã quando as plaquetas que levam à coagulação sanguínea são mais abundantes? E que participar de reuniões logo após o horário do almoço não é produtivo? Pois é, a agenda de nosso corpo nem sempre bate com os compromissos que agendamos no dia-a-dia.

Da escritora Jennifer Ackerman, o livro “Sex Sleep Eat Drink Dream” (Sexo dormir comer beber sonhar) traz os melhores e piores horários para praticar as atividades do dia-a-dia. Segundo a autora, se observarmos esse relógio biológico, instalado no hipotálamo, passaremos a respeitar mais as necessidades de nosso corpo e, consequentemente, viveremos melhor.

Sabendo ou não os que participam, o “happy hour”, por exemplo, é realizado no horário em que o fígado metaboliza melhor o álcool, isto é, por volta das 17h, 18h. Já, se for dirigir, esqueça os horários da 1h às 4h e das 13h às 16h, quando há mais chances de se cair no sono.

site.jpg

Quanto à fertilização, os níveis de testosterona atingem seu ápice às 8h, horário em que os homens estão mais estimulados para a atividade sexual. No entanto, o sêmen tem maior qualidade à tarde, com 35 milhões de vezes mais espermatozóides.

Já os exercícios devem ser praticados no final da tarde, quando as juntas estão mais flexíveis e as vias aéreas mais abertas, e é possível ganhar 20% a mais de massa muscular.

Portanto, repense seus horários!

A importância da água no organismo

Pesquisas apontam que a população não consome a quantidade necessária.

Por:Marisa De Lucia.


Todo mundo sabe que é necessário tomar pelo menos dois litros de água por dia para se manter saudável, mas ainda assim as pessoas insistem em não beber água, dizendo não gostar de água ou que se esquece de tomar. Embora a água seja fundamental para a saúde, muitas pesquisas apontam que a população não consome a quantidade necessária.

Somente compreendendo o papel dela no organismo é que passamos a entender porque a água é tão importante. Mais de 75% do nosso cérebro são compostos por água, assim como aproximadamente 80% do sangue e 70% dos músculos.

A água é responsável por regular a temperatura corporal; remover produtos indesejáveis do metabolismo; transportar nutrientes e oxigênio para as células; proteger as articulações; evitar a obstipação; reduzir o trabalho dos rins e fígado, ajudando a eliminar algumas toxinas do organismo; ajudar a solubilizar e permitir a utilização de vitaminas, minerais e outros nutrientes pelo organismo.

Untitled-1.jpg

Ingerir quantidades insuficientes de água pode causar a desidratação, que oferece risco à saúde, principalmente em crianças e idosos. Os sinais e sintomas de desidratação incluem cefaléia, dificuldade de concentração, fadiga e irritabilidade.

Um adulto perde cerca de 10 copos (2,4 litros) de líquido do organismo durante o dia através de suor, urina, fezes. Daí a quantidade ideal de copos de água para repor essa perda seria 10. Mas os alimentos sólidos também contêm água. Em uma dieta comum, os alimentos fornecem cerca de 3 a 4 copos de água por dia.

Você também pode ingerir parte da água através de outros líquidos como leite, sucos e sopas, mas deve tomar cuidado com o consumo de bebidas cafeinadas, álcool e refrigerantes.

Pedalar bicicleta diminui a ansiedade

E ainda contribui no tratamento contra a depressão

Por Marisa De Lucia


Um estudo, realizado por Sérgio Garcia Stella, pesquisador da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), indica que atividades aeróbicas com consumo moderado de oxigênio, como pedalar comedidamente uma bicicleta ergométrica, podem contribuir no tratamento contra ansiedade e depressão.

De acordo com o pesquisador, que atua no Programa de Pós-Graduação em Nutrição, exercícios mais intensos e atividades de lazer com baixo gasto calórico ajudam apenas a perder peso. O objetivo da pesquisa era testar as possibilidades de redução dos estados de ansiedade e depressão gerados pela obesidade.

Foram pesquisados 40 jovens adolescentes, de 14 a 19 anos de idade, divididos em quatro grupos. O primeiro grupo realizou exercício em bicicleta ergométrica durante uma hora, três vezes por semana, em intensidade moderada; o segundo fazia o mesmo exercício em ritmo bem maior; o terceiro grupo praticava esportes sem controle de intensidade e o último formou o grupo controle, ou seja, não participava de nenhuma atividade, sendo apenas analisados os hábitos alimentares junto aos demais.

O estudo apontou que os exercícios que mais trouxeram benefícios foram os mais moderados, que podem ser realizados facilmente pela maioria das pessoas. A conclusão dos autores do estudo, é que esses exercícios devem liberar substâncias químicas que favorecem o bem-estar emocional e mobilizam mais tecidos de gordura como fonte de energia.

Benefícios da dança para o corpo e a mente

Uma hora de dança gasta, em média, 400 calorias

Marisa De Lucia


Já está mais que provado que dançar reduz o estresse, aumenta a disposição, tonifica e define os músculos, além de queimar calorias tanto quanto caminhar ou andar de bicicleta. E quer maneirar melhor de perder peso?

Mas será que todo mundo sabe que a dança também funciona como uma terapia para a alma? Pesquisas revelam que a dança pode combater a timidez e até mesmo a depressão. Isto porque dançar promove a auto-estima, trazendo alegria e maior disposição para encarar as dificuldades do dia-a-dia

O mais interessante é que, ao contrário de algumas atividades físicas, qualquer pessoa pode dançar, não existem restrições, nem mesmo de idade. Claro que os passos devem ser adaptados às limitações físicas de cada um, mas não existe impedimento.

site.jpg

Outro dado interessante: com a dança, a vida a dois com certeza melhora muito, pois o casal se torna mais próximo e acaba resgatando toda a cumplicidade do início do relacionamento.

De acordo com o diretor da Sociedade Brasileira Medicina do Esporte, Samir Daher, a dança é uma atividade aeróbica focada em pontos específicos do corpo, que variam de acordo com o tipo da atividade. “Em geral, mexe com frequência cardíaca, musculatura esquelética e articulações, podendo ser uma boa aliada para se perder peso. Uma hora de dança pode gastar em média de 300 a 400 calorias”.

Contudo, é preciso tomar alguns cuidados para evitar dores nos joelhos, coluna e tendinites, já que a atividade provoca um movimento repetitivo nas articulações, principalmente em pessoas acima do peso. O médico destaca a importância do alongamento, normalmente feito antes das aulas, e alerta que se a intensidade da prática de dança for muito intensa, exigindo horas de dedicação e mais de duas vezes na semana, é recomendada uma preparação da musculatura e do condicionamento.

“A dança, como atividade física, libera endorfina, substância relacionada ao prazer”, afirma o médico. “Ninguém dança de cara fechada e, normalmente, termina a atividade mais alegre. É um exercício que interliga mente e corpo”, observa o diretor.