Você sabe qual é a melhor franja para seu tipo de rosto?

Uma franja inadequada poderá estragar seus cabelos

Por:Marisa De Lucia


Que as franjas estão em alta, não há dúvidas. Mas se a sua franja não combinar com seu tipo de rosto pode causar um grande estrago em sua aparência.

Se você tem o rosto redondo, evite a franja reta. Uma franja comprida caída na lateral poderá alongar o seu rosto.

Já se seu rosto tem o formato quadrado, a melhor opção são as franjas mais longas e picotadas nas pontas. Nesse caso, evite franjas curtas.

Para que tem rosto triangular as franjas retas, bem acima das sobrancelhas valorizam mais os traços do rosto.

Já para quem tem o rosto ovalado, qualquer tipo de franja fica bem. Tantos as mais curtas como as longas, caídas na lateral. Daí resta saber qual estilo combina mais com seu jeito de ser.

site.jpg

Foi nos anos 60, com as celebridades, que a franja começou a fazer um grande sucesso. Hoje voltou à tona e até os homens estão usando, copiando a moda lançada por Bill Gates. É grande o universo de jovens executivos que aderiram a moda das franjas picotadas, desfiadas, espetadas ou mesmo as mais retas e até as caídas na lateral.

Entre as jovens atrizes que aderiram a franja mais recentemente estão Giovanna Antonelli com sua franja lateral e Carolina Dieckmann com sua franjinha reta bem rente aos olhos.

Como cuidar da pele oleosa

Uma das recomendações é não lavar o rosto mais que duas vezes ao dia

Por Marisa De Lucia


Quem tem pele oleosa sabe que não é nada fácil manter a pele saudável e bonita, pois os poros dilatados deixam a pele brilhante e na maioria das vezes com cravos e espinhas.

Pesquisas apontam que a oleosidade da pele atinge entre 80% e 90% das mulheres jovens e é causada pela produção excessiva de sebo pelas glândulas sebáceas. Um estudo realizado na Holanda com mulheres entre 15 e 20 anos mostrou que um terço das mulheres que tinham pele oleosa manifestou alteração de sua auto-estima, tais como se sentir feia (35%), desconfortável (38%) ou com aspecto desleixado (39%).

Um dos principais motivos da pele oleosa é a hereditariedade, mas outros fatores como alterações hormonais na tireoide e nos ovários, o excesso de sol, alimentação inadequada e o estresse também contribuem pra agravar o problema.

Para cuidar da pele oleosa é necessário limpar, tonificar, hidratar, proteger do sol e ainda por cima saber escolher a maquiagem que for usar. Já nos casos mais graves é necessário recorrer a sessões de peelings e até mesmo fazer uso de medicamentos via oral. Mas, lembre-se, somente com a recomendação de um dermatologista.

Ao contrário do que se pensa, de que a pele oleosa deve ser lavada a todo instante, o ideal é não lavar o rosto mais que duas vezes ao dia, e sempre com água fria, para não estimular a produção de sebo. E mais: usar sabonetes neutros ou formulados especialmente para sua pele, com anti-sépticos e bactericidas.

Para tonificar, procure usar produtos adstringentes, sem álcool na fórmula, para fechar os poros e equilibrar o pH. Dessa forma, sua pele ficará calma e sedosa.
Já na hora de hidratar, é ideal fazer uso de hidratantes e filtro solares livres de óleo e produtos à base de ácidos como o retinoico, dede que indicados por um dermatologista.

Os hidratantes com filtro ajudam a retardar o envelhecimento. Já se for usar um protetor solar em cima do hidratante escolha em forma de gel.

Na hora da maquiagem é importante evitar os pós faciais compactos, pois ressecam a pele e obstruem os poros aumentando a oleosidade e acelerando o surgimento das indesejáveis espinhas.

Finalmente, para retirar a maquiagem a noite é aconselhável usar demaquilante sem álcool e fazer uma esfoliação suave uma vez por semana ou a cada 15 dias.