Dicas de como controlar a ansiedade

É preciso estar atento para que ela não vire um distúrbio

Por Marisa De Lucia


A correria do dia-a-dia, o trânsito caótico, as contas para pagar, a perda de um ente querido, a espera por uma resposta, entre outros imprevistos, acabam gerando estresse e, portanto, causando ansiedade.

E com a ansiedade vêm a perda de apetite ou o apetite exagerado, o hábito de roer unhas, aquele friozinho na barriga e a tão inconveniente insônia.

site.jpg

O fato de sentir-se ansioso é até certo ponto normal, mas é preciso tomar o devido cuidado para que a ansiedade não se torne um distúrbio. Se você está com dificuldade para resolver um problema, procure um profissional para auxiliá-lo.

Uma boa dica para controlar a ansiedade é a respiração. De acordo com especialistas, você deve se posicionar de maneira confortável, inspirar pelo nariz, dilatando os músculos do abdome e expirar pela boca ou nariz, contraindo os músculos. Procure livrar a mente dos pensamentos, concentrando-se apenas na respiração e procurando relaxar todos os músculos do corpo.

São incontáveis as situações que geram ansiedade. Muita gente chega a tremer e a ficar com tensão muscular quando vai falar em público e até mesmo ficam desassossegadas quando uma simples ligação telefônica não é atendida no momento desejado. Nesses momentos, o ideal é respirar fundo, sentar e esticar as pernas, e procurar não pensar no problema.

Praticar alguma atividade física e fazer massagens são boas alternativas para relaxar. O ar puro da praia, ou do campo, também é uma boa opção de relaxamento. Costuma-se dizer que colocar os pés na terra descarregando energia funciona como um fio terra. Que tal experimentar?

Livro traz histórias e significados de tatuagens e piercings

A autora alerta também sobre os riscos médicos e legais dessas práticas

Por Marisa De Lucia


Título: Tatuagem, Piercing e Outras Mensagens do Corpo
Autora: Leusa Araujo
Editora: Cosac & Naify
Número de Páginas: 87

Sinopse “Tatuagem, Piercing e Outras Mensagens do Corpo”

 

Ilustrado com aproximadamente 90 imagens, o livro “Tatuagem, Piercing e Outras Mensagens do Corpo” traz uma rigorosa pesquisa histórica sobre as “mensagens do corpo”, dos antigos rituais das sociedades tradicionais às mais recentes tribos urbanas e as definições dos principais símbolos da tatuagem: uma borboleta é sinal de felicidade; uma caveira marca a transitoriedade da vida; uma rosa vermelha simboliza o amor eterno etc.

Esses e outros símbolos estão reproduzidos no encarte de tatuagens removíveis, criadas especialmente para a obra pelos tatuadores Pedro M. Lucente e Ivan Szazi. Finalmente, um dos capítulos traz advertências para quem pensa, ou já pensou, em fazer uma tatuagem ou piercing, alertando para os riscos médicos e legais dessas práticas.

Sobre a autora:

Jornalista desde 1981, Leusa Araujo estreou na literatura infantil e juvenil em 1994 com o livro “Agitação à Beira-Mar, da coleção Vagalume, Editora Ática. Em 2005, lançou “A Cabeleira de Berenice” da coleção Barco a Vapor, SM Edições. Colaborou como pesquisadora e editora de textos nos livros Chic, Chic Homem e Chic[érrimo], todos de Gloria Kalil, e foi redatora do livro “Maquiagem: Duda Molinos”, entre outros. O conto “A dona de casa não está”, de sua autoria, teve os direitos adquiridos pela Rede Globo de Televisão para futuras produções audiovisuais. “Tatuagem, piercing e outras mensagens do corpo” é seu primeiro livro de não-ficção para o público jovem. Para acompanhar um bate-papo com Leusa Araujo,
acesse: http://tc.batepapo.uol.com.br/convidados/arquivo/livros/ult1750u322.jhtm