Dormir pouco aumenta as chances de engordar

A privação do sono pode gerar uma série de problemas à saúde

Por:Marisa De Lucia


Todo mundo sabe que dormir bem é essencial para a boa saúde. Afinal, é durante o sono que repomos as energias gastas durante o dia e são produzidos hormônios vitais para o bom funcionamento do corpo e da mente.

A privação do sono pode gerar uma série de consequências como distúrbios cardíacos, alterações de memória e do raciocínio, irritabilidade, depressão e déficit de crescimento, entre outros males. E, como se não bastasse, dormir mal engorda!

Um estudo realizado na Universidade de Columbia constatou que as pessoas que dormem quatro horas ou menos por noite têm 73% mais probabilidades de se tornarem obesas, possivelmente por causa dos efeitos sobre os hormônios do apetite. Ou seja, dormir pouco acaba desregulando os níveis de certos hormônios que ajudam a regular o apetite.

site.jpg

Após analisar dados de 18 mil pessoas com idade entre 32 e 59 anos, uma equipe da Escola de Saúde Pública Mailman e do Centro de Pesquisas sobre Obesidade em Columbia constatou que mesmo considerando fatores como idade, sedentarismo, consumo de álcool e depressão, entre outros, quanto menos dormissem as pessoas tinham mais chances de se tornar obesas.

O grupo de maior risco é o que dormia menos de quatro horas por dia, mas mesmo os que dormiam cinco horas por dia ainda tinham 50% mais probabilidades de serem obesos do que aqueles que tinham uma noite de sono completa.

Para David Haslam, presidente do Fórum Nacional de Obesidade da Grã-Bretanha, a chave para isso é que se você não está dormindo, provavelmente vai ficar comendo em frente da TV ou do computador. Segundo ele, o estresse, que também afeta os padrões de sono, desregula os níveis de hormônio, contribuindo para o sobrepeso.

Como ganhar uns quilinhos

A magreza excessiva pode trazer sérias complicações à saúde

Marisa De Lucia


Inúmeras são as propagandas de produtos que garantem a perda de peso em poucos dias, conquistando assim um corpo perfeito. Mas, e quem é muito magro e precisa ganhar uns quilinhos, o que deve fazer?

Ao contrário do que se pensa a solução não está em aumentar a ingestão de alimentos, porque dessa forma irá aumentar a porcentagem de gordura. A melhor maneira é ganhar massa muscular.

Por isso, o ideal é fazer uma dieta rica em carboidratos e proteínas, evitando a gordura. Suplementos alimentares, como os milkshakes hipercalóricos, também são recomendados, contudo, só a alimentação não é suficiente. É necessário também praticar exercícios físicos como musculação, optando por um trabalho de ganho de massa.

Antes de tudo, deve-se procurar um especialista, que irá medir a massa corpórea, e a partir dos resultados irá indicar a melhor dieta e a sequência de exercícios que deverão ser praticados regularmente.

site.jpg

Para saber se você precisa engordar, calcule seu IMC (Índice de Massa Corporal) dividindo seu peso pela sua altura multiplicada por ela mesma. Se o resultado for menor que 19, você pode se considerar um “magro excessivo”, ou seja, uma pessoa com peso deficiente.

IMC * = peso/altura x altura

Exemplo: 1.70 de altura e 50 kg

Multiplica-se a altura: 1.70 X 1.70 = 2.89

Peso 50/2.89 =

IMC = 17,30 (abaixo de 19)

A magreza pode ser causada por ingestão insuficiente de alimentos; mau aproveitamento pelo organismo do alimento consumido; excesso de atividade física; doenças debilitantes; distúrbios glandulares como hipertiroidismo; estresse ou ainda manifestações neuróticas acompanhadas de aversão à comida, ou seja, anorexia nervosa.

Não se esqueça de que seja qual for a causa, o baixo peso deve ser tratado, pois um IMC menor que 19 traz maior risco de mortalidade. A subnutrição acarreta infecções distúrbios endócrinos e até mesmo alguns problemas psicológicos.

Mas, lembre-se que para engordar não é preciso comer muito, mas comer alimentos calóricos. Talvez seja necessário complementar a alimentação com vitaminas. Daí a necessidade de se procurar a ajuda de um nutricionista.